Além de ter sido goleado pelo Grêmio por 4 a 1, o Cruzeiro ainda pode ter mais dor de cabeça. Isso porque, na súmula da partida, o árbitro Rafael Traci registou o arremesso de um objeto no gramado do Independência, o que pode render uma punição ao clube mineiro.

Segundo Traci, a torcida cruzeirense arremessou um pacote de pipocas no campo no momento em que estava sendo realizada a parada técnica. Como o torcedor responsável pelo ato não foi identificado, a punição, portanto, deve sobrar para o clube.

“Informo que aos 32 minutos do segundo tempo, quando o jogo estava parado para hidratação, foi arremessado nos atletas do Cruzeiro um pacote cheio de pipocas, quando os mesmo recebiam instruções. Objeto lançado pela torcida do Cruzeiro que se encontrava atrás do banco de suplentes”, relatou.

O Cruzeiro pode ser enquadrado no o artigo 213, inciso III, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo”. Ao descumprir a norma, o clube fica sujeito a multa de R$10 mil a R$200 mil e perda do mando de campo de uma a 10 partidas da competição em questão.

Para que a equipe mineira seja julgada, contudo, ainda é necessário que a procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) apresente uma denúncia formal sobre o ocorrido.

Fonte: Gazeta Esportiva